Bem-vindos à Blockchain Descomplicada!

Esperamos que gostem do nosso boletim! Dê a sua opinião clicando aqui. O seu feedback é importante para que o boletim melhore a cada edição!
Quer receber nosso boletim? Cadastre-se clicando aqui.

* * *

Back to Square One
Você já ouviu falar das Organizações Autônomas Descentralizadas ou DAO (do inglês Decentralized Autonomous Organizations)? De acordo com alguns entusiastas da tecnologia blockchain, seria possível instaurar uma DAO até mesmo para governar uma cidade. Nesta edição, trazemos o vídeo “Decentralized Autonomous Organizations”, da Complexity Labs, que explica de forma simples o que são as DAOs.

* * *

Processo Administrativo no CADE sobre fechamento unilateral de conta-corrente de exchanges entra em nova fase – Conforme publicado nos últimos boletins, há uma intensa discussão sobre a possibilidade de encerramento unilateral, pelos bancos, das contas-correntes de exchanges de criptoativos. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) iniciou, no dia 19.10.2018, a fase de análise das respostas enviadas pelas empresas que negociam criptoativos no Brasil. Das doze empresas notificadas pela autarquia, apenas a Coinbr e a Bitcambio solicitaram dilação do prazo para resposta. (PORTAL DO BITCOIN; 23.10.2018)

* * *

FATF anuncia que criará normas internacionais para criptoativos até Junho de 2019 – O Grupo de Ação Financeira Internacional (Financial Action Task Force – FATF) afirmou que irá promulgar normas internacionais com objetivo de erradicar o uso dos criptoativos para lavagem de dinheiro, financiamento de terrorismo e outros crimes. De acordo com o pronunciamento, as exchanges de criptoativos e empresas que têm como atividade o fornecimento de carteiras criptografadas terão que se licenciar e seguir tais normas. (REUTERS; 19.10.2018)

* * *

Evento da Febraban promove o debate sobre regulação de criptoativos – No dia 17.10.2018, o Ministério Público Federal (MPF), a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o Coaf e o Banco Central participaram de evento realizado pela Federação Brasileira de Bancos – Febraban em que debateram o panorama regulatório dos criptoativos. Para o MPF, os criptoativos “constituem veículo e instrumento apto à lavagem de dinheiro”. Os demais órgãos reconheceram a necessidade de regulação do tema, mas não chegaram a um consenso sobre quem seria o responsável pela matéria. (FOLHA DE SÃO PAULO; 17.10.2018)

* * *

HTC inicia a pré-venda do Exodus 1 – primeiro celular para blockchain – O Exodus 1, primeiro celular para uso da tecnologia blockchain, tem como principal característica a capacidade de armazenar os criptoativos de seus usuários de forma segura com um mecanismo para recuperá-las em caso de roubo. O aparelho, na pré-venda, custa o equivalente a três mil e quinhentos reais e só pode ser comprado com bitcoin ou ether. A pré-venda está disponível em trinta e quatro países e as entregas estão previstas para dezembro. Por enquanto não é possível comprar o Exodus 1 no Brasil. (TECNOBLOG, 24.10.2018)

* * *

Ruanda sediará o primeiro projeto de rastreamento de tântalo utilizando tecnologia blockchain – Ruanda terá projeto de blockchain para rastrear o tântalo, da mina ao refino, com objetivo de atrair novos investidores. O projeto está sendo desenvolvido pela Circular, uma startup britânica, e pela Power Resources Group (PRG). De acordo com os desenvolvedores, o projeto envolverá o uso de GPS e reconhecimento facial para prevenir qualquer tipo de corrupção no sistema. (REUTERS, 17.10.2018)

* * *

Synthetic Minds atrai investimento para automatizar smart contracts – Após arrecadar cerca de cinco milhões de dólares, a Synthetic Minds desenvolverá uma solução que busca criar smart contracts “infalíveis”. De acordo com o fundador da Synthetic Minds, “é quase impossível para os humanos imaginarem todas as formas possíveis em que um contrato pode interagir com seu ambiente (…) Somente a automação pode nos ajudar a obter essas garantias”. (FORBES; 22.10.2018)

* * *

Blockchain Desk Indica
Muitos falam que o mundo do investimento em criptoativos é volátil e manipulado. No entanto, a Chainalysis publicou recentemente o resultado de suas pesquisas, analisando o perfil dos maiores detentores de Bitcoins (chamados de “whales” ou baleias), apontando que eles representam um grupo diversificado e que, ao contrário do que se imagina, eles podem estar ajudando a estabilizar o mercado.

* * *

Mandem suas críticas, sugestões de temas e tudo mais que possa contribuir para a melhoria do nosso boletim, clicando aqui.

Confira nossos informativos anteriores clicando aqui.

Até a próxima edição!
Blockchain Desk.