Bem-vindos à Blockchain Descomplicada!

Esperamos que gostem do nosso boletim! Dê a sua opinião clicando aqui. O seu feedback é importante para que o boletim melhore a cada edição!
Quer receber nosso boletim? Cadastre-se clicando aqui.

* * *

Back to Square One
No nosso boletim de 06.08.2018, indicamos, nesta mesma seção, um vídeo ensinando o conceito de hash, mineração e MerkleTree, em que também era apresentado o conceito de proof-of-work. Nesta edição, trazemos um novo vídeo, com uma explicação didática sobre a origem do proof-of-work, algumas das dificuldades relacionadas a este método de consenso e uma comparação com o proof-of-stake.

* * *

Block News

BitPay, maior plataforma de pagamento em criptoativos, atingiu a marca de US$ 1 Bilhão em transações no ano de 2018 – Desde 2011, ano de sua criação, esta é a segunda vez que a empresa atinge tal marca. Stephen Pair, CEO da BitPay, afirmou que tal feito demonstra a relevância do bitcoin na resolução de problemas reais em todo o mundo.A empresa afirmou que, em 2018, sua receita cresceu 225%.Um dos fatores para tal resultado foi a adesão de novos clientes como escritórios de advocacia, profissionais de Data Center e de TI, que passaram a aceitar seus pagamentos em criptoativos, assim como outras possibilidades de uso, entre elas o pagamento de impostos com bitcoin (exemplo do estado americano de Ohio), que contribuíram para o avanço financeiro da empresa. (PORTAL DO BITCOIN; 19.01.2019)

* * *

O porto de Algeciras, na Espanha, um dos mais importantes da Europa, adere à plataforma blockchain – De acordo com a Cointelegraph, a Autoridade Portuária da Baía de Algeciras (APBA) assinou um acordo no qual irá colaborar com a IBM e a Maersk, gigante do transporte marítimo, em sua plataforma Tradelens, baseada em tecnologia blockchain desenvolvida pelas duas empresas. O porto espanhol é um dos 10 portos mais movimentados do mundo, recebendo mais de 70 milhões de toneladas de tráfego de carga por ano. De acordo com a APBA, a plataforma permitirá a troca de informações e documentações de maneira mais segura e eficiente entre parceiros na cadeia de suprimentos. (COINTELEGRAPH; 21.01.2019)

* * *

BNDES incentiva startups com investimento que podem chegar a R$ 5 milhões – O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) criou o “BNDES Garagem”, uma iniciativa de apoio às startups brasileiras que buscam soluções inovadoras, sendo a tecnologia blockchain um dos seus focos. O programa, que busca desenvolver e fomentar o empreendedorismo no Brasil, está sendo conduzido pelo consórcio Wayra – LigaVentures e a seleção de empreendedores priorizará as propostas de segmentos de saúde e bem-estar, sustentabilidade social e ambiental, economia criativa, segurança, soluções financeiras e educação. (site do BNDES)

* * *

Departamento de Bancos e Valores Mobiliários da Pensilvânia (DoBS) esclarece que Exchanges e prestadoras de serviços relacionadas a criptoativos não necessitam de uma licença para transmissão de moeda – Segundo o Departamento, bitcoins e outros tipos de criptoativos não são dinheiro, de forma que as transações com estes ativos não estão sujeitas às normas de transações com moedas. Contudo, o mesmo posicionamento não é partilhado por entidades federais. Em março de 2018, a Rede de Combate a Crimes Financeiros (Financial Crimes Enforcement Network – FinCEN, em inglês) declarou que uma Exchange que vende moedas virtuais ou tokens decorrentes de ICOs ou os troca por outros ativos financeiros seria, via de regra, também considerada “transmissora de moeda” (COINDESK; 23.01.2019)

* * *

IBM e Ford trabalham juntas no primeiro projeto de rastreamento de extração de cobalto em blockchain – O projeto, idealizado pela IBM, LG Chen e a Ford, será desenvolvido na República Democrática do Congo e utilizará a tecnologia blockchain para o registro de toda a cadeia de suprimento de cobalto. O objetivo consiste em coibir a extração ilegal do mineral, reduzindo, assim, os conflitos geopolíticos da região e a prática do trabalho infantil. O cobalto será rastreado desde a extração nas minas, até a fábrica de baterias de lítio na China. De lá, os produtos serão encaminhados até a montadora da Ford, nos Estados Unidos. (REUTERS; 16.01.2019)

* * *

Blockchain Desk Indica
Nesta edição, trazemos o artigo “Beyond the doomsday economics of ´proof-of-work´ in cryptocurrencies”, de Raphael Auer, publicado pelo Bank for International Settlements (BIS), que traz uma análise econômica sobre o modo de funcionamento do Bitcoin, criticando o mecanismo do “proof-of-work”, especialmente em relação ao custo transacional.

* * *

Mandem suas críticas, sugestões de temas e tudo mais que possa contribuir para a melhoria do nosso boletim, clicando aqui.

Confira nossos informativos anteriores clicando aqui.

Até a próxima edição!
Blockchain Desk.